BÁRBARA EUGÊNIA & TATÁ AEROPLANO

CAV - Centro de Artes Visuais [Coimbra]
quarta-feira, 30 de Maio de 2018
22:00

Bárbara Eugênia e Tatá Aeroplano são inevitáveis referências da mais recente música brasileira. Radicados em São Paulo, não raras vezes se cruzaram em palco e no estúdio, embora a gravação de um disco em parceria tenha permanecido adiada.
 


Se ao longo da edição de três álbuns _ “Journal de BAD” (2010), “É o que temos” (2013) e “Frou-Frou” (2015) _ Bárbara assegurou o seu lugar na renovada MPB, tendo ainda assinado uma colaboração com Tom Zé, participado do projecto Aurora, inspirado pelos Beatles e conquistado um Prémio Multishow com o single "Por que brigamos?"; já Tatá Aeroplano tem-se multiplicado por inúmeros projectos (Cérebro Electrónico, Frito Sampler, Jumbo Elektro, Zero Um e Trupe Chá de Boldo), além de dois álbuns editados em nome próprio _ “Tatá Aeroplano” (2012) e “Na loucura e na lucidez” (2014).

   
Contudo, em Março de 2017, acabaria por surgir “Vida Ventureira”, resultado de um desafio lançado por Bárbara a Tatá, no sentido de, em parceria, escreverem e gravarem um conjunto de inéditos em torno da narrativa de um casal que se lança numa viagem, em busca de um ponto de chegada para a sua relação. Produzido numa fazenda do interior do estado de São Paulo, na companhia dos habituais colaboradores Dustan Gallas e Bruno Buarque, “Vida Ventureira” é um disco luminoso, que à semelhança do percurso de ambos, tão depressa incorpora sintetizadores pop e samples, como logo regressa ao registo confessional da folk e MPB, numa irrequieta dinâmica tropical, em que tudo é passível de ser incluído.



 

Após a apresentação de “Vida Ventureira” ao público brasileiro durante o ano de 2017, Bárbara e Tatá atravessam o Atlântico para, em Portugal, darem início uma dezena de espectáculos pela Europa. É na noite de 30 de Maio, pelas 22h00, na sala do CAV – Centro de Artes Visuais, acompanhados pela instrumentista Malu Maria, que Bárbara e Tatá se dispõem a demonstrar que a música brasileira continua fértil e verdejante. 

----------------------------------------------------

«Folk luminosa, pop feliz e tropicalismo a condimentar. Byrds e Novos Bahianos, sintetizador a apontar o caminho entre a selva e as duas vozes que são asas, que são escadas para voar.» - Mário Lopes / O Disco Disse -  Antena 3

«Produto direto do claro amadurecimento que marca os dois últimos registros de inéditas de cada artista, [Vida Ventureira] o trabalho de 12 faixas, três delas vinhetas, parece crescer em uma medida própria de tempo, sem pressa.» - Miojo Indie

----------------------------------------------------

:: Entradas
6€ (geral)
5€ (associados Lugar Comum)

A subscrição anual da condição de "Associado Lugar Comum", no valor de 5€, permite o acesso a descontos e outras vantagens.

:: Reservas
Através do e-mail: lugarcomum.pt@gmail.com (mediante envio de indicação do nome completo + nº BI para posterior confirmação)

Os bilhetes reservados deverão ser confirmados e levantados no dia do concerto, no CAV - Centro de Artes Visuais (Pátio da Inquisição), entre as 21h30 e as 21h50.

Uma organização da Lugar Comum, em colaboração com o CAV – Centro de Artes Visuais.

Evento de Facebook: [ link ]

organização / produção: Lugar Comum
colaboração: CAV - Centro de Artes Visuais
apoios: Câmara Municipal de Coimbra / Rádio Universidade de Coimbra

CASTELLO BRANCO

Salão Brazil [Coimbra]
quinta-feira, 26 de Abril de 2018
22:00


Desde a edição de “Serviço” (2013), o primeiro álbum de originais, Castello Branco tem vindo a demarcar e a consolidar o seu espaço no vasto território da música brasileira. Após ter trocado o seu Rio de Janeiro por São Paulo, onde se fixou e passou a produzir periódicos eventos de música electrónica, gradualmente incorporando a mesma nas suas próprias criações, ensaiou igualmente a primeira aventura no domínio da escrita, editando uma colecção de poemas intitulada “Simpatia” (2016), cuja apresentação ao público ocorreu na Feira do Livro do Porto. De resto, a sua ligação a Portugal tem sido reforçada nos últimos anos, tendo por três vezes, em diferentes momentos, percorrido salas e teatros do nosso país, apresentando as suas composições e conquistando um público que já havia descoberto alguns dos seus pares, como Rodrigo Amarante, Cícero ou, mais recentemente, Tim Bernardes.



No entanto, desta vez, a sua quarta incursão em território nacional revela-se um pouco mais ambiciosa. Com oito datas de concerto marcadas, entre as quais se conta Coimbra, o músico brasileiro apresentar-se-à em formato banda, deixando para trás a veste de cantautor e o intimismo característico de uma actuação a solo. É deste modo que a sua evolução sonora dos últimos anos, que o deixa actualmente a meio caminho entre a folk e a electrónica, melhor poderá ser testemunhada e compreendida. Não deixando um registo minimal e depurado, privilegiando ainda e sempre a lírica e a voz, na nova vida de Castello Branco os sintetizadores habitam a MPB, abrindo portas à modernidade.



No próximo dia 26 de Abril, o músico brasileiro apresenta-se no Salão Brazil, trazendo consigo o segundo capítulo da sua discografia: o mais recente “Sintoma” (2017), álbum que recolheu o entusiasmo da crítica, confirmando Castello Branco como um dos nomes mais relevantes da actual música independente brasileira, e cuja reprodução perante o público português será peça central dos seus concertos.

----------------------------------------------------
“Existe uma leveza rara no som produzido por Castello Branco. Econômico na construção dos arranjos, talvez pensado para as apresentações ao vivo do músico, quase sempre regidas pela estrutura intimista dos arranjos e versos, Sintoma cresce vagaroso, em uma medida própria de tempo.” (8.5/10)
- Miojo Indie

“No intervalo de 4 anos entre os dois álbuns, Castello Branco precisou encontrar quem era, artisticamente. Nos seus poemas ela se encontra”
- Estadão Cultura

----------------------------------------------------

:: Bilhetes
7€ (associados Lugar Comum)
8€ (geral)

A subscrição anual da condição de "Associado Lugar Comum", no valor de 5€, permite o acesso a descontos e outras vantagens.

Uma curadoria da Lugar Comum, com produção do Salão Brazil.

Evento de Facebook: [ link ]

produção: Salão Brazil
curadoria: Lugar Comum
apoios: Câmara Municipal de Coimbra / Rádio Universidade de Coimbra

HOUSE OF WOLVES

CAV - Centro de Artes Visuais [Coimbra]
sábado, 7 de Abril de 2018
22:00

Há muito que a Lugar Comum segue a pista do californiano Rey Villalobos, cujo projecto House of Wolves percorre os infindáveis trilhos da folk / americana, assumindo um registo nocturno (“Fold In The Wind”, 2011), por vezes crepuscular (“Daughter of the Sea”, 2015) e, nos tempos mais recentes, luminoso (“House of Wolves”, 2016). Para tal revelou-se instrumental a recomposição do papel dominante que o piano ocupava na relação entre o músico norte-americano e as suas canções.

Contando com a produção de John Morgan Askew, que no passado trabalhou com Alela Diane ou The Dodos, o seu último álbum ganha em amplitude e claridade, privilegiando os arranjos de cordas e a secção rítmica, aportando uma maior completude e maturidade ao respectivo percurso. Referências como Elliott Smith ou Neil Young surgem ao longo do caminho, partilhando responsabilidades no crescimento e afirmação de Villalobos, o qual rumou a Portland, para naquela cidade, apenas em três dias, gravar o seu mais recente álbum homónimo.
É este disco que o músico norte-americano apresentará em Coimbra, no CAV – Centro de Artes Visuais, na noite de 07 de Abril, num espectáculo a solo que coincidirá com a última data europeia de uma tour iniciada em meados de Março. Oportunidade rara para testemunhar a evolução de um músico, agora que se encontra consolidado o seu registo no estúdio e no palco.

----------------------------------------------------
"Rey Villalobos shows that it only takes one guitar and one person to produce some of the most beautiful music." – The 405

“Imagine a duet betweeen Nick Cave and Mazzy Star.” – Les Inrocks

“Swapp oddball charm for lonely heart and his breathy falsettos could carry similarities to Ariel Pink or Devendra Banhart, but he softens each lyric more than they do, turning a pop ballad into a hopeful song.”– Consequence of Sound

----------------------------------------------------

:: Bilhetes
5€ (associados Lugar Comum)
7€ (geral)

A subscrição anual da condição de "Associado Lugar Comum", no valor de 5€, permite o acesso a descontos e outras vantagens.

:: Reservas
Através do e-mail: lugarcomum.pt@gmail.com (mediante envio de indicação do nome completo + nº BI para posterior confirmação)

Os bilhetes reservados deverão ser confirmados e levantados no dia do concerto, no CAV - Centro de Artes Visuais (Pátio da Inquisição), entre as 21h30 e as 21h50.

Uma organização da Lugar Comum, em colaboração com o CAV – Centro de Artes Visuais.

Evento de Facebook: [ link ]

organização / produção: Lugar Comum / Son Estrella Galicia
colaboração: CAV - Centro de Artes Visuais
apoios: Câmara Municipal de Coimbra / Rádio Universidade de Coimbra

PIANO DAY 2018 :: TIAGO SOUSA

Salão Brazil [Coimbra]
quinta, 29 de Março de 2018
22:00

Em 2015, Nils Frahm decidiu instituir um novo "feriado": inspirando-se no piano, criou um dia de comemoração em torno deste, a acontecer no 88º dia do ano , correspondendo ao número de teclas do piano. Surgia assim o Piano Day, que, desde 2015, tem vindo a crescer em torno das teclas pretas e brancas! Este ano, a 29 de Março, repete-se esta celebração. A Lugar Comum e o Jazz ao Centro Clube juntam-se para assinalar o Piano Day em Coimbra, promovendo o encontro do piano do Salão Brazil com a criatividade e génio de Tiago Sousa, para um concerto único e irrepetível. A este espectáculo, soma-se ainda uma actividade de Serviço Educativo, através de uma oficina de férias de Diálogos Com O Piano!



Portador de uma linguagem estética e musical singular, a história de Tiago Sousa perpassa diversos capítulos e encarnações. Depois de uma dedicada batalha no campo das edições fonográficas, enquanto criador da Merzbau, aventurou-se ao piano, predispondo-se a encontrar neste um constante desafio.



Rumo ao desconhecido, o seu percurso tem-se pautado por um constante sentimento de descoberta, tanto pessoal, quanto artística, que o levou a gravar, desde 2006, diversos discos em nome próprio e em colaboração com outros músicos.



A pretexto da comemoração do Piano Day, Tiago Sousa apresentará no Salão Brazil um concerto único e irrepetível.

-------------------------------------------------

"Tiago Sousa é um dos músicos mais originais do nosso tempo."
Ípsilon

"(...) Tiago Sousa está onde devia estar: a escrever música complexa mas com resultados que espelham uma enorme beleza e inteligência na composição."
Bodyspace

"(...) a combinação de ingredientes que, aqui, se manifesta em regime de plena liberdade não se ouve todos os dias"
Expresso

-------------------------------------------------

Preços: 7€ / entrada geral

Locais de venda:

Bilheteira Online (Tiago Sousa :: Piano Day 2018)
A Camponeza (Rua da Louça, 80)
Coimbra Concept Store (Avenida Sá da Bandeira, 116)
Gang Of Four (Rua Visconde da Luz, 72 - 1º Andar)
Lucky Lux (Rua do Sargento-Mor, 11)
Mau Feitio (Forum Coimbra, Loja 1.30)

Evento de Facebook: [link]

-------------------------------------------------

E por a intenção do Piano Day ser não só acolher todos os amantes do piano mas também levar o instrumento a novos públicos e dimensões, haverá igualmente lugar para Diálogos com o Piano, uma oficina de férias para os mais novos durante a semana que antecede este espectáculo.



Diálogos Com O Piano - Oficinas de Férias de Páscoa com Tiago Bastos, Cheila Pereira, Cláudio Vidal e Tiago Sousa é um programa de oficinas multidisciplinares dirigidas aos mais novos (6-10 anos), que decorrerá no Salão Brazil das 9h30m às 18h, entre os dias 26 e 29 de Março. Serão formadores Tiago Bastos, Cheila Pereira e Cláudio Vidal. Contará com a participação especial do pianista Tiago Sousa. Este programa propõe celebrar e reinventar um dos mais emblemáticos instrumentos musicais a partir da criação de cumplicidades com outras expressões artísticas: o movimento/dança, o teatro /performance, a imagem / artes visuais. Através destes diálogos procurar-se-á explorar o piano não apenas enquanto instrumento mas também como lugar de imaginação e afectos, de onde nascem histórias, gestos, movimentos e sons.

-------------------------------------------------

Preço:
€80 (inclui oficinas, almoços, lanches e seguro)

Inscrições:
até 18 de Março, através do email servicoeducativo.jacc@gmail.com.

Evento de Facebook: [link]

-------------------------------------------------

organização / produção: Lugar Comum & JACC
apoios: Câmara Municipal de Coimbra / Rádio Universidade de Coimbra